A cada 11 de Setembro que passa (desde 2001), recordo o aniversário do sangrento dia que os Estados Unidos querem esquecer e do qual são sobejamente conhecidas as responsabilidades da CIA no seu desfecho.

No meio do intricado sistema de metropolitano de Nova Iorque, bem no centro da península de Manhattan, está um tesouro escondido e (quase) inacessível.