Dream Theater & Hugo, 2017.Apr.30 @ Coliseu do Porto

Dream Theater, “Images and Words” @ 25

By in Music on April 30, 2017

Em 1992, por entre o hype do grunge e da música alternativa em geral, o rock estava a morrer… Nirvana, Pearl Jam e Oasis ditariam as regras do mainstream da década e nem mesmo o “album preto” dos Metallica serviu para equilibrar a balança.

Quando uma banda de rock progressivo, saída do Berklee Institute of Music, se aventurou a lançar o segundo álbum da carreira, poucas perspectivas haviam de algum sucesso que não fosse no meio dos alunos e dos poucos que conheciam o “When Day and Dream Collide”.
Na construção do álbum, havia um single de 8 minutos (“Pull Me Under”), havia um andamento inteiro cortado pela editora – o álbum “A Change of Seasons” estava para fazer parte do alinhamento de “Images and Words” -, haviam muitas incertezas para uma banda que, além do mais, acabara de trocar de vocalista.

Passam-se 25 anos e a tournée europeia que comemora esse lançamento está a encher salas desde o seu início, no final de Janeiro em Roma. Da formação de 1992 (James LaBrie na voz, John Petrucci na guitarra, John Myung no baixo, Kevin Moore nos teclados e Mike Portnoy na bateria), temos duas alterações, com Jordan Rudess a ocupar os teclados desde 1999 e Mike Mangini atrás da bateria desde 2011.

Em palco, o maestro é John Petrucci, que hoje usa uma verdadeira “caderneta” das Ernie Ball / Music Man de assinatura, variantes do modelo standard e outras na versão superior Majesty (curiosamente, aquele que era o nome original da banda, quando foi formada em 1985), ao contrário da Ibanez JPM P1 que estreou em em 1992 (e das quais sairíam mais 4 variantes antes de se mudar para a empresa de Sterling Ball em 1999).

Dream Theater @ Coliseu do Porto, 2017.Apr.30

Dream Theater @ Coliseu do Porto, 2017.Apr.30

A banda é uma verdadeira orquestra, toca “nas horas” os mais ínfimos detalhes musicais e há muito pouco espaço para a improvisação, se bem que John e Jordan se aventuram pontuamente em pequenas variações do que está no álbum.
Assim sendo, as duas principais diferenças – para além da experiência de os ver ao vivo – entre o concerto e o álbum residem no estilo mais “bruto” de Mike Mangini, pouco apreciado entre os fãs, e o decréscimo de amplitude vocal de James, que habilmente fez alguns arranjos na partitura original mas não consegue disfarçar que os anos já pesam.

O som teve momentos de excesso de decibéis, numa sala que tem uma excelente acústica e que convidava a uma distribuição com poder mas que não fosse dolorosa… e, em alguns momentos, a plateia foi “castigada” com um desnecessário vendaval sonoro (não no melhor sentido da expressão); quem estava mais junto ao palco e não recebia o som do sistema suspenso, tinha um som muito mais equilibrado e orgânico, bastante definido, onde a “parede” de Mesa/Boogie de John Petrucci não feria ninguém e as placas acústicas (transparentes) que envolviam a rack de bateria permitiam ter um dos melhores sons de palco que ouvimos num concerto que precisa de poder sonoro.

O concerto não começou com “Images and Words” (que ficou para a segunda parte), mas sim com outros clássicos – notou-se a falta de “Erotomania” do álbum “Awake” – e uma terceira parte espectacular com o tal “A Change of Seasons” na íntegra, como era desejo da banda aquando da edição do álbum.
Houve tempo para uma retrospectiva sonora de 1992, houve tempo para John Myung fazer um pequeno tributo a Jaco Pastorius, houve tempo de sobra para ver e ouvir o que é a excelência de interpretação de uma banda rica em música e técnica musical.

Uma grande, com 3 horas de concerto, muito uníssono entre palco e plateia, uma realização audiovisual simples mais muito bem conseguida, que permitiu um regresso ao passado, com tudo o que a tecnologia do presente tem para oferecer.

Uma noite que ficará marcada na memória (e tímpanos) de todos!

Dream Theater & Hugo, 2017.Apr.30 @ Coliseu do Porto

Dream Theater & Hugo, 2017.Apr.30 @ Coliseu do Porto

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>